Você está em: Especificação, Instalação e Manutenção / Especificação Técnica
ESPECIFICAÇÃO, INSTALAÇÃO, MANUTENÇÕES E GARANTIAS.

O que faz um bom carpete

A decisão de escolha do carpete deve ser baseada em um conjunto de informações.

É preciso avaliar vários aspectos para adequar o melhor produto a suas necessidades e quatro fatores devem ser levados em consideração: base, fibra, densidade e construção.

Um carpete superior deve sempre ter um balanço equilibrado de cada característica:

Base: Também conhecida por tela. A base é importante, pois uma maior rigidez vai evitar ondulações e ajudar o carpete a durar muito mais tempo. Um bom carpete deve ter duas bases: a primária, diretamente colada sob a estrutura do carpete, e a secundária, que adiciona ao carpete estabilidade dinâmica (menos ondulação). Alguns carpetes de qualidade superior oferecem um acabamento na base secundaria que facilita a instalação e oferece ainda mais resistência a ondulações.

Fibra: Carpetes podem ser fabricados em vários tipos de fibras. Nylon é a superior, a mais nobre e mais cara. Um carpete de nylon oferece maior opção de cores e mais durabilidade. O poliéster oferece grande conforto e maciez e é uma alternativa mais econômica em substituição ao nylon. O polipropileno é a fibra mais rústica, utilizada em carpetes sintéticos. Sua durabilidade vai depender diretamente da construção e quantidade de fibra utilizada na fabricação do carpete.

Densidade: Um dos fatores mais importantes e freqüentemente relevado na escolha do carpete. O número de densidade reflete a quantidade de fibra em uma determinada área. Em nosso caso, utilizamos gramas por metro quadrado. Quanto maior o número, maior a resistência do carpete, pois contém mais fibra e, portanto, fica mais resistente ao tráfego. Muitas vezes um carpete de polipropileno é mais resistente ao tráfego do que um carpete de nylon, simplesmente porque contém mais fibra.

Construção: A forma como a fibra é trançada na tela determina a sua construção, um dos grandes fatores que podem oferecer ao carpete mais resistência ou conforto. Normalmente, um carpete de alto tráfego não parece muito confortável, mas mais uma vez, é preciso determinar o que é mais adequado a cada necessidade.


Pelo cortado

Macio, leve e elegante. O pelo cortado privilegia o conforto e tem uma aparência aveludada que mostra cada passo deixado. Ideal para área formais como salas de visita.


Pelo Cortado Texturizado

MÉ mais resistente que o pelo cortado clássico e pode ter cores mescladas, gerando rusticidade e um ar contemporâneo. Adequado para ambientes mais casuais


Boucle

O loop tem fios contínuos, não mostrando cortes no pelo e por isso resiste bem a alto tráfego sem perder o brilho e suas características iniciais. O boucle e amplamente utilizado em carpetes comerciais e quando tem laçadas maiores, também em residências.


Boucle e pelo cortado

Esse estilo combina o pelo cortado com o boucle para obter uma textura padronizada. E possível criar uma infinidade de texturas, oferecendo estilos tanto para ambientes casuais quanto sofisticados.


Frieze

Fios muito torcidos dão ao frieze um visual contemporâneo. Uma ótima escolha para áreas movimentadas em ambientes residenciais.


Shag

Mais atrevido, o shag tem um estilo diferenciado com uma variedade de espessura e comprimentos em seus fios, gerando uma textura moderna que chama atenção.